Silêncio cúmplice

Na altura, refere o jornal espanhol, já se sabia que os prisioneiros de Guantánamo não seriam abrangidos pela Convenção de Genebra.

Portugal também terá sido notificado, adianta o "El País"

EUA informaram Espanha, em 2002, da passagem de aviões da CIA pelo seu território
30.11.2008 - 16h27 PÚBLICO

Comentários

e-pá! disse…
Um painel de cumplicidades?

O jornal El País de hoje mosta Aznar como um desgraçado cúmplice das violações do Direitos Humanos, a solicitação de Bush, ou se quisermos de acordo com compromissos com a Administração dos EUA
Aznar é um ex-governante de Espanha, hoje vende conferências a auditórios de Direita, mas acima de tudo é um cidadão europeu.
Deve responder nesta última qualidade e, hoje, em Espanha começa a ganhar corpo um possante movimento para o levar a julgamento.

Mas os problemas dos voos da CIA para Guantámano não se limitam a Aznar e a Espanha.

Hoje são cruciais duas perguntas:
- Desde quando o Grupo Socialista Europeu discutiu este assunto no seu seio?
- Porque decidiu contemporizar e dificultar a investigação do Parlamento Europeu?

Não são cumplicidades a mais?!

Mensagens populares deste blogue

O último pio das aves que já não levantam voo

Cavaco Silva, paladino da liberdade

Efeméride – 30 de outubro de 1975