Obsessão homofóbica

BUENOS AIRES - Um bispo argentino está no centro de uma polémica por ter dito que "a homossexualidade é uma doença que pode ser tratada e curada", durante uma homilia perante milhares de fiéis católicos, informou nesta segunda-feira, 23, a imprensa local.

Monsenhor Hugo Santiago, membro da Opus Dei e bispo da diocese de Santo Tomé, fez essas declarações na quinta-feira, 19, em uma missa celebrada em Paso de los Libres, no noroeste da Argentina na fronteira com o Brasil.

Comentários

Stefano disse…
ele deveria se preocupar com os padrecos pedófilos
FPtrad disse…
E depois queixam-se do facto das pessoas voltarem costas à Igreja...

Mensagens populares deste blogue

O último pio das aves que já não levantam voo

Cavaco Silva, paladino da liberdade

Efeméride – 30 de outubro de 1975