CTT-COIMBRA, os domínios do barão...


Quando olhamos para os organigramas das múltiplas ramificações e ligações entre os envolvidos - que têm sido publicitados nos media - referentes ao "negócio" do edifício dos CTT de Coimbra e que conta com 52 (?) arguidos, sentimos a perfeita materialização daquilo que conhecemos dos filmes: "aquilo é um polvo".

Claro que no meio de um mega processo como este há sempre alguns que só lá estão porque, na altura errada, estavam no local errado. Conheço alguns por quem - como diz o povo - ponho as mãos no fogo.

Mas, aparte essas excepções, figura lá, praticamente, toda a fina flor de Coimbra, capitaneados por uma nobiliária e fidalga personagem: o recentemente empossado barão Horta e Costa, segundo a cara (!) vontade do sublime e singular Duarte Pio.
Barão de quê?
Adivinhem…
Claro! barão de Sta Comba – não podia deixar de ser!

Será que, se não atalharmos caminho, faltará pouco para teremos medo (ou vergonha) de viver neste País?

Considero que para tornar este Portugal "habitável", para voltarem a existir cidadãos, são indispensáveis 3 iniciativas políticas (mais do que prioritárias – urgentes) para a próxima Legislatura.

- a reabilitação do poder judicial;

- a regulação do sector financeiro;

- o combate à corrupção.

Na verdade, estava a escapar-me uma 4ª.:

- a não-reeleição de Aníbal Cavaco Silva.

Quanto ao resto, venha o que tiver que vir...

Comentários

Subscrevo inteiramente o post.

Quanto ao sr. Duarte Pio, é um ornamento hilariante de um Portugal que só existe na vaidade beata do investigador de solípedes que se ajoelham.
Adamastor disse…
"Conheço alguns por quem - como diz o povo - ponho as mãos no fogo."

Cheira-me que vai chamuscar-se...

Mensagens populares deste blogue

O último pio das aves que já não levantam voo

Cavaco Silva, paladino da liberdade

Efeméride – 30 de outubro de 1975