Eu também ouvi

‘Há muitas pessoas de rendimentos mais baixos que não podem movimentar-se sem ser de carro.’

Santana Lopes, no debate de ontem com António Costa na SIC

Via Câmara Corporativa

Comentários

odete pinto disse…
Gargalhada geral (cá em casa, pelo menos).
ana disse…
Há tempos anunciava um canal de TV que a crise estava a levar muita gente aos balneários públicos, até pessoas da classe média. Perguntou a jornalista ao funcionário do balneário como distinguia ele os utentes da classe média. Resposta: porque vêm de carro...
Afinal é uma crise boazinha, não nos permite tomar duche em casa mas transporta-nos de carro até ao balneário mais próximo.
Será, de facto, espantoso se Santana ganhar a CML.

Mas António Costa ainda não percebeu a frustração de muitos lisboetas perante o seu "deixa andar" quando se queixam de problemas graves.

Recentemente, um inquérito deu como resultado que o trânsito caótico e o estacionamento selvagem estão no topo das preocupações dos munícipes.

Pois, quanto a isso, Costa limita-se a dizer que a culpa é do MAI (que não lhe dá os 150 polícias que pediu) e assobia para o lado como se nada fosse com ele.

Para mais, em vez de se mostrar preocupado com as coisas que não conseguiu resolver (prometendo, p.ex., fazer melhor), diz-se muito satisfeito!

Como digo e redigo:

Quer Santana, quer Costa já mostraram (e continuam a fazê-lo) que estão a léguas dos problemas reais que infernizam o dia-a-dia dos lisboetas.

Um deles será eleito porque as pessoas votarão "no seu partido" (ou para "derrotar o inimigo") - não pelo que tenha feito, em concreto.

Só quem não conhece o dia-a-dia da Lisboa actual pode pensar que não será assim.

Mensagens populares deste blogue

O último pio das aves que já não levantam voo

Cavaco Silva, paladino da liberdade

Efeméride – 30 de outubro de 1975