Não se arranja melhor?

O Presidente da República considerou, este sábado, que as hesitações em relação à reeleição de Durão Barroso para a presidência da Comissão Europeia podem «enfraquecer» o executivo comunitário, principalmente porque não há «alternativa».

Comentários

José Teles disse…
Os opositores à reeleição de Durão Barroso acusam-no precisamente de ter sido um Presidente fraco. De não ter feito avançar a Europa. De não acreditar nos ideais federalistas europeus. De não conseguir mobilizar ninguém. Leia-se o blog de Jean Quatremer, Les coulisses de Bruxelles, no Libération!
polytikan disse…
Diz quem sabe que a Irlanda também gostava de ter um Presidente da Comissão. Sabe-se lá...
e-pá! disse…
Caro José Teles:

Totalmente de acordo com as suas apreciações, aliás acusações consensuais a toda a "frente anti-Barroso" liderada firmemente por Daniel Cohn-Bendit e de modo hesitante e ávido de compromissos por Poul Rasmussen (o incansável defensor da "flexisegurança") presidente do PSE.
Chegou a aventar-se a possibilidade do problema Barroso vir a criar uma fractura na tradicional "concertação" do Parlamento Europeu o que, em meu entender, seria uma benesse: libertaria a UE de peias intoleráveis, impostas pelos PPE's!
A situação que o Parlamento Europeu viveu nos últimos anos, mais parece ter sido vítima de uma captura ad eternum pelo PPE...e seus aliados.
Mas, diga-se a verdade, a Esquerda europeia (latu sensu), tem imensas culpas no cartório...

Alguns dos nossos políticos vivem um nacionalismo revivalista, inconsequente, que é aproveitado para nos mobilizar cá dentro, mas como é óbvio não tem qualquer reflexo na UE. Pelo contrário é a exibição saloia das nossas frustações comunitárias.
Concordo com a sua sugestão de ler o blog " Les coulisses de Bruxelles", onde fundamentadamente se interroga - "Barroso : l’investiture renvoyée aux calendes grecques?"
link
ahp disse…
Parece-me que Cavaco meteu mais uma vez o nariz onde não devia. Se não estou em erro, ainda falta o Parlamento Europeu - e os deputados portugueses para ele eleitos - votarem sobre quem deve ser o Presidente da Comissão.
Ora, com as suas declarações, Cavaco está ilegitimamente a "condicionar" e a "fazer pressões" sobre esses deputados!
José Teles disse…
Precisamente, e-pa. Não vi publicado por cá o relato daquela reunião de líderes dos grupos parlamentares por causa de Barroso que ia acabando em pugilato e da qual disse um deles
« Quand je suis parti, Daul, Schulz et Verhofstadt s’engueulaient encore », raconte Daniel Cohn-Bendit, le président du groupe Vert.

Também não vi referido os apoios a Barroso dos eurocépticos. Como diz Quatremer:

En outre, le fait que les deux groupes eurosceptiques du Parlement soutiennent la candidature de Barroso ne plaide évidemment pas en sa faveur. Car il apparaît de plus en plus qu’il est le candidat de ceux qui veulent moins d’Europe. Il n’est dès lors pas exclu que les défections soient nombreuses au sein du PPE lors du vote d’investiture qui aura lieu à bulletins secrets. Déjà, plusieurs députés de ce groupe m’ont confié qu’ils ne voteraient en aucun cas pour l’ancien Premier ministre portugais.

Mensagens populares deste blogue

Os incêndios e a chantagem ao Governo

O último pio das aves que já não levantam voo